Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Universidades Americanas

Como ingressar em uma universidade americana? 

Com certeza, trata-se de um processo muito desafiador. Porém o candidato pode contar com um fator importante: por valorizarem a diversidade, várias universidades favorecem a entrada de alunos estrangeiros e até mesmo concedem bolsas a eles.  

Antes de qualquer coisa, é fundamental que o estudante se dedique aos estudos no ensino médio e tenha ótimas notas em seu boletim escolar. As universidades americanas levam em consideração as atividades extracurriculares que o aluno já se envolveu, a trajetória pessoal e o esforço de cada um durante todo o ensino médio e aqueles que possuem as melhores notas têm mais chances durante o processo seletivo.  

As universidades também avaliam a fluência do candidato em inglês, por isso é fundamental que o estudante obtenha uma boa proficiência na língua inglesa. 

O candidato precisará reunir todos os documentos necessários para a inscrição no processo seletivo, dentre eles o currículo escolar e  cartas de recomendação. Uma vez reunidos, é necessário que todos eles sejam traduzidos do português para o inglês por um profissional tradutor registrado.  

 A ideia das instituições dos EUA ao fazer o processo desse jeito é selecionar seus futuros alunos a partir das particularidades daquela universidade, observando se o seu perfil combina ou não com aquela instituição. 

Mesmo existindo etapas comuns a todas as universidades, cada instituição tem as suas particularidades no processo. Após escolher as universidades que você deseja se candidatar, informe-se também sobre as particularidades de cada uma. 

Através da ferramenta Big Future College Board, você consegue escolher universidades a partir de suas preferências e do que você faz. O site é intuitivo, e você tem a opção de refinar a sua busca através das diversas opções disponíveis. 

Mas atenção na hora da busca: nem sempre os nomes de um curso são chamados da mesma forma que conhecemos aqui, e, também podem ser chamados de formas diversas, e por suas devidas ramificações. 

Quais são as etapas do processo seletivo? 

Application Forms (Questionários) – 

São pedidos dados cadastrais, informações sobre o candidato, desempenho acadêmico (notas no colégio, posição no ranking da turma, se houver) e lista das atividades extracurriculares que participou, ou seja, tudo referente ao ensino médio.  

Testes padronizados –

Assim como temos o ENEM aqui no Brasil, nos EUA os testes SAT, ACT, SAT II são utilizados como forma de obter uma nota com avaliação padronizada dos candidatos. 

Testes de idiomas –

O objetivo deles é demonstrar que a fluência em inglês é suficiente para estudar em uma instituição estrangeira. As provas mais comuns são o TOEFL e o IELTS. Esses exames dão uma referência para saber se o aluno está dentro do que é esperado de alguém pronto para iniciar uma graduação. 

Essays –  

São redações que os alunos devem fazer para se apresentar e contar a sua trajetória pessoal. É uma das partes mais importantes do processo de seleção e, também o momento que cada um tem para se destacar entre os demais. 

Histórico escolar – 

Outra etapa muito importante no processo é a análise desse documento. As universidades querem checar se o estudante teve um bom desempenho acadêmico e se tem potencial para ser um excelente aluno. Junto com o histórico, algumas universidades podem pedir a sua posição no ranking de alunos de sua escola (se houver).

Cartas de recomendação –

Essa é uma prática que não é muito comum aos brasileiros, mas é uma etapa importante para o aluno se destacar. É a hora de mostrar quem é o candidato por meio da opinião dos seus professores e de outras pessoas que o conhecem bem. 

Entrevista –

A entrevista é feita toda em inglês, com um ex-aluno ou com um representante da universidade. Em geral, é o momento de reforçar tudo que já foi mostrado nas outras etapas. 

Passando no processo seletivo 

Feito o SAT, a prova de inglês, os seus documentos traduzidos, a sua redação de intenção, e tudo que for exigência da faculdade para passar pelo processo de seleção para a sua graduação, o próximo passo é tirar o visto de estudante,  a universidade irá providenciar documentos oficiais que comprovem o seu vínculo acadêmico com a instituição para que os apresente em sua entrevista de visto no consulado americano no Brasil. É provável que, para receber os documentos da instituição, você precise pagar a taxa de matrícula e qualquer outra taxa imposta pela instituição. 

Por que escolher uma universidade americana? 

Além da qualidade de ensino que elas oferecem, os Estados Unidos têm a maior população de imigrantes entre todos os países do mundo. Quase 14% da população atual que vive nos EUA nasceu no exterior.  

Por isso, sua chance de conviver com muitos imigrantes, conhecer a cultura deles e por meio de sua história de vida, entender como essas diferentes sociedades funcionam é muito grande. 

Além disso, você não conviverá apenas com habitantes e estudantes de outros países. De modo geral, muitos dos professores das universidades americanas são estrangeiros, na média eles são mais qualificados até mesmo que os professores nativos. Vários docentes universitários estrangeiros possuem o Doctoral Degree, enquanto apenas 30% dos docentes americanos possuem esse nível graduação. 

Resumindo, as universidades americanas possuem professores de altíssima qualidade, que agregam ao ensino também a sua própria experiência nos países de origem e em outros onde atuaram ao longo da carreira. 

Valorização do diploma americano no mercado 

Finalmente, um excelente motivo para estudar em uma universidade americana é o reconhecimento que esse tipo de diploma encontra no mercado. Ele é uma espécie de certificado de excelência, que pode colocá-lo à frente de milhares de outros candidatos em processos seletivos de grandes empresas, no Brasil e no mundo.  

 As melhores universidades americanas, segundo o Times Higher Education

Ivy League

A Ivy League é um grupo formado por oito das mais prestigiadas universidades dos Estados Unidos. A história dessas instituições está diretamente relacionada a história do país e por elas passaram vários personalidades americanas importantes, inclusive presidentes como Barack Obama, Bill Clinton e John F. Kennedy.

Em 1954, quando foi criada, a Ivy League era apenas uma agremiação que reunia os grupos esportivos das instituições. Hoje, ganhou importância, virou sinônimo de excelência acadêmica.

Brown, Columbia, Cornell, Dartmouth, Harvard, Princeton, University of Pennsylvania e Yale são as faculdades que fazem parte da liga. Essas instituições não estão apenas entre as melhores universidades dos Estados Unidos, mas também do mundo.

Brown University (Rhode Island)

A Universidade Brown tem a reputação de ter o ambiente acadêmico menos competitivo entre as instituições da Ivy League. Isso é evidenciado pelo seu currículo aberto, que não inclui nenhuma aula obrigatória ou básica e permite que os alunos, na maioria das vezes, façam as disciplinas que quiserem.

Em geral, a cultura acadêmica da Brown incentiva a exploração e a experimentação e é especificamente projetada para permitir que os alunos se direcionem para áreas fora de suas especialidades, sem medo de que seus GPAs sejam impactados por isso.

Providence, a cidade que abriga a instituição, é relativamente pequena, então os alunos da Brown não experimentam totalmente o estilo de vida urbano que os alunos de outras universidades do grupo podem desfrutar. No entanto, a grande cidade mais próxima, Boston, fica a apenas 1 hora de distância.

Brown também é famosa por estar entre as escolas mais progressistas do país. O discurso sobre questões de gênero, sexualidade, raça e desigualdade prevalece no campus, e a administração da universidade prioriza a criação de um ambiente acolhedor e inclusivo para todos os alunos.

Columbia University (Nova York)

A experiência de graduação na Columbia é definida pelo currículo básico, um conjunto de aulas que todos os alunos da Faculdade de Artes Liberais (Columbia College) devem fazer. Os alunos das escolas de Engenharia e Ciências Aplicadas também devem fazer algumas disciplinas básicas, embora os requisitos sejam menos rigorosos. Esse currículo básico apresenta uma forte ênfase em leitura e escrita, especialmente de Literatura Clássica.

Com um histórico de ativismo estudantil, Columbia tende a atrair estudantes apaixonados por engajamento político. Sua localização na cidade de Nova York também é um grande atrativo para estudantes internacionais, e, também por isso a instituição tem a maior porcentagem de alunos estrangeiros entre as universidades da Ivy League e uma das mais altas entre todas as universidades do país. Além disso, Columbia também tem a distinção de ser a Ivy com maior diversidade racial, com 50% dos alunos de graduação se identificando como não brancos.

Cornell University (New York)

A experiência universitária de Cornell é bastante peculiar, e isso se deve em parte às suas sete escolas de graduação, incluindo Agricultura e Engenharia, que são altamente classificadas; e a de Administração Hoteleira, uma das poucas escolas universitárias no país dedicadas exclusivamente a esse segmento.

Os programas especializados e muitas vezes não convencionais de Cornell em uma variedade de campos permitem que os seus alunos de graduação percorram uma trajetória acadêmica “feita sob medida” para se adequar aos seus interesses.

Cornell apresenta, de longe, o maior número de matrículas de graduação de qualquer escola da Ivy League, com mais de 15 mil estudantes em tempo integral. Seu tamanho e combinação única de financiamento público e privado diferencia Cornell das outras Ivies, dando a instituição uma atmosfera semelhante à de uma grande universidade pública.

A universidade está localizada em Ithaca, uma cidade no interior do estado de Nova York; seu campus oferece um ambiente natural deslumbrante, estando entre os maiores da Ivy League. Assim como Dartmouth, Cornell também tem um ambiente universitário mais “rural”, uma vez que o campus fica numa área relativamente isolada da cidade.

Dartmouth College (New Hampshire)

Dartmouth é conhecida por seu compromisso e ênfase na educação de graduação, conforme evidenciado em sua decisão de se referir a si mesma como Dartmouth College (e não University), apesar de abrigar quatro escolas de pós-graduação.

Como estudante de graduação em Dartmouth, você pode ter certeza de que receberá ampla atenção e recursos, sem se preocupar de que suas necessidades possam ser colocadas em segundo plano em relação às necessidades dos estudantes de pós-graduação.

Dartmouth também se destaca por ser a única Ivy que usa o sistema trimestral em oposição ao sistema semestral. Ou seja, em um ano escolar típico, existem três períodos de notas em oposição a dois.

O Dartmouth College está localizado em Hanover, uma cidade com menos de 12 mil habitantes. E como se não bastasse, seu campus não fica exatamente dentro da cidade, o que ajuda a criar um forte senso de comunidade entre os estudantes da instituição. Não à toa Dartmouth é a universidade da Ivy League com o maior número de adeptos das famosas fraternidades e sororidades: cerca de 60% dos seus estudantes fazem parte de uma. 

Harvard University (Massachusetts)

Harvard apresenta um conjunto de requisitos de educação geral que todos os calouros da faculdade devem concluir, além dos cursos de sua especialização. Esses requisitos são projetados para expor os alunos a uma gama mais ampla de matérias e melhorar sua compreensão do “mundo exterior”. Já os altos recursos financeiros da escola permitem um alto desenvolvimento de pesquisa, até mesmo no nível de graduação.

A universidade está localizada em Cambridge, a 20 minutos de metrô do centro de Boston; e é cercada por várias outras instituições importantes, como MIT, Boston College e Boston University. Essa proximidade de Boston com o campus também permite que os alunos de Harvard aproveitem os recursos de uma grande cidade enquanto desfrutam do conforto de um ambiente urbano menor e mais silencioso.

Princeton University (New Jersey)

Princeton enfatiza a educação de graduação como sua principal prioridade, oferecendo dois diplomas: A.B. para estudantes de Artes Liberais, e B.S.E. para estudantes de Engenharia e Ciências Aplicadas. Ambos os programas apresentam requisitos de educação geral, bem como foco em pesquisa independente.

Os cursos obrigatórios proporcionam aos alunos de Princeton uma educação diversificada e completa em Artes Liberais, uma marca registrada da experiência de graduação da universidade.

A hospedagem em Princeton varia de arranjos típicos em estilo dormitório a colégios residenciais temáticos com comunidades centradas em um interesse comum que permitem que os alunos vivam ao lado de colegas com ideias semelhantes.

Frequentemente considerada a escola que melhor define a essência do que é ser uma Ivy League, Princeton tem um campus grande e imponente na cidade que leva o seu nome.

University of Pennsylvania (Pennsylvania)

A Universidade da Pensilvânia possui 4 escolas de graduação: Artes e Ciências; Engenharia e Ciências Aplicadas; Enfermagem; e Negócios. Essas duas últimas colocam a instituição em uma categoria a parte das outras Ivies, que tendem a ter um currículo mais voltado para Artes Liberais. Já nas faculdades de Artes e Ciências, o currículo requer instrução em várias disciplinas, bem como conjuntos de habilidades específicas, evidenciando a ênfase dada pela universidade na educação prática e aplicada em “problemas do mundo real”.

A UPenn, como é carinhosamente conhecida, está integrada dentro da cidade da Filadélfia, uma das maiores do país; e os alunos são incentivados a aproveitar ao máximo o que ela tem a oferecer em termos de atividades recreativas, acadêmicas e extracurriculares.

Yale University (Connecticut)

Todos os alunos de graduação frequentam o Yale College, a faculdade de Artes Liberais da universidade. Yale é conhecida por ter requisitos gerais de educação mais flexíveis e um pouco menos rigorosos que os de outras Ivies, como Columbia ou Princeton.

A escrita é uma parte importante do currículo de graduação da instituição, que oferece mais de uma centena de textos introdutórios de cursos de escrita apresentando uma ampla gama de tópicos. Não à toa Yale é famosa por seus programas de Inglês e Artes Criativas, que consistentemente ficam próximos ou no topo dos rankings nacionais e até internacionais. 

Como uma das instituições de ensino superior mais antigas do país, Yale também possui uma riqueza de organizações e instituições consagradas pelo tempo, incluindo várias supostas “sociedades secretas”. Tudo isso contribui para o notável orgulho que os alunos e ex-alunos de Yale têm de sua universidade. 

Yale reside na pequena cidade de New Haven, a menos de duas horas de distância da cidade de Nova York. E embora New Haven ofereça oportunidades para atividades sociais, culturais e profissionais; é mesmo dentro do campus, famoso por sua arquitetura gótica, que os estudantes vivem o seu cotidiano universitário.

Caltech (California)

O California Institute of Technology (Caltech) é uma universidade reconhecida internacionalmente na área de pesquisa e ensino em Ciências, Engenharia e Tecnologia. Fundada em 1891, a instituição fica na cidade de Pasadena, no estado da Califórnia, a poucos quilômetros de Los Angeles – capital da indústria do cinema e da música.

Segundo o Times Higher Education, a Caltech é a quinta melhor universidade dos Estados Unidos, sendo que os estudantes internacionais correspondem a 7% dos seus graduandos.

Juntos, ex-alunos e professores da instituição já conquistaram 35 prêmios Nobel, além de condecorações em outras importantes premiações.

A Caltech também possui instalações de alta tecnologia, como o Laboratório de Propulsão de Foguetes da National Aeronautics and Space Administration (NASA) – agência do Governo Federal dos Estados Unidos responsável pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e programas de exploração espacial.

Stanford (California)

A Stanford University é uma das instituições de ensino superior mais prestigiadas do mundo. Segundo o Times Higher Education, a universidade fundada em 1891 é a sétima melhor dos Estados Unidos. O instituto está situado em Palo Alto, cidade californiana que abriga importantes empresas do Vale do Silício.

A universidade está à frente de importantes avanços nos campos da Ciências e da Tecnologia, como o primeiro transplante de pulmão e de coração bem-sucedido no mundo.

Sua comunidade conta com 21 prêmios Nobel – sendo que 19 são professores da instituição –, 19 Turing Awards e 4 prêmios Pulitzer, além de personalidades que fundaram empresas reconhecidas internacionalmente, como o Google e a Netflix. No total,  os estudantes internacionais correspondem a 15% dos graduandos da Stanford University.

A universidade também se destaca por seu desempenho esportivo e incentivo à cultura. Com 32 modalidades e mais de 1.200 atletas, a instituição já conquistou 280 medalhas em jogos olímpicos.

Duke (North Carolina)

A Duke University é um centro de pesquisa de prestígio nos Estados Unidos. Fundada em 1883, na cidade de Trinity, na Carolina do Norte, a instituição foi transferida em 1892 para a sua atual cidade: Durham, no mesmo estado. O seu nome é uma referência ao filantropo Washington Duke, também homenageado no nome da fundação da universidade The Duke Endowment, um dos fundos mais ricos do mundo.

Duke foi eleita a décima melhor universidade dos EUA pelo Times Higher Education. Sua comunidade de ex-alunos inclui dois vencedores do Prêmio Pulitzer e dirigentes de empresas como Apple, JPMorgan Chase e PepsiCo. Ao todo, os estudantes internacionais correspondem a 10% dos graduandos na Duke.

Em 2014, foi inaugurado um campus na China e estabelecida uma parceria com a Universidade Nacional de Cingapura.

Northwestern (Illinois)

A Northwestern University é uma instituição situada às margens do lago Michigan, mais precisamente na cidade de Evanston, em Illinois. A universidade, fundada em 1851, ocupa a 11ª posição nos Estados Unidos e a 22ª no ranking mundial Times Higher Education.

Além de oferecer mais de 100 programas de graduação, a universidade conta com respeitadas escolas de pós-graduação.

Entre seus ex-alunos estão sete prêmios Nobel e importantes personalidades do universo político norte-americano e cinematográfico mundial. Um dos diferenciais da universidade é a vasta lista de opções de esportes e atividades culturais. Ao todo, os estudantes internacionais correspondem a 9% dos graduandos da Northwestern.

Johns Hopkins (Maryland)

A Johns Hopkins University é o primeiro centro de pesquisa da história dos Estados Unidos. Fundada em 1876, a universidade ocupa o 12º lugar entre as instituições de ensino superior dos EUA no ranking Times Higher Education.

Os quatro campos estão localizados em Baltimore, importante cidade portuária do estado de Maryland, enquanto seu centro de Biotecnologia está situado em Washington, na capital do país.

Considerando ex-alunos, professores e pesquisadores, a Johns Hopkins University possui 36 prêmios Nobel e um Prêmio Pulitzer. Sua comunidade é responsável por notáveis descobertas científicas, como a aterrissagem do primeiro foguete em um asteroide.

A universidade conta ainda com um extenso programa de estudos no exterior, o qual contempla 150 países.

University of Chicago (Chicago)

A University of Chicago é uma das instituições de ensino superior mais respeitadas do mundo. Fundada em 1890, a universidade é considerada a 14ª melhor dos Estados Unidos pelo Times Higher Education.

Situada na região sul da cidade de Chicago, a instituição possui 91 prêmios Nobel – 30 em Economia –, além de personalidades norte-americanas, como o ex-presidente Barack Obama, que lecionou na faculdade de Direito por 12 anos.

A universidade possui centros globais em cidades como Deli, Hong Kong, Paris e Pequim e administra importantes laboratórios internacionais – alguns exemplos são o Marine Biological Laboratory e o Giant Magellan Telescope.

Os estudantes interessados a alguma dessas universidades, devem antes de tudo, pesquisar no site de cada uma delas os requisitos específicos, pois às mesmas possuem peculiaridades bem diferentes. Fique atento e boa sorte!!

Universidades Americanas

Como ingressar em uma universidade americana?  Com certeza, trata-se de um processo muito desafiador. Porém o candidato pode contar com um fator importante: por valorizarem a diversidade,

Read More »

Inglês nas Empresas

Falar inglês é fundamental para seus colaboradores e para sua empresa Qual a importância do inglês nas empresas? Empresa bem sucedida é aquela que dá

Read More »

INTERCÂMBIO

Fazer um intercâmbio significa passar um período fora de seu país de origem ou residência, com objetivos pessoais, acadêmicos ou profissionais. Se você quer ou

Read More »